CCR espera concluir em janeiro praças de pedágio das BRs 101 e 386

Candidatos têm 20 dias para campanha, de olho no segundo turno
Médico é preso por abuso sexual de pacientes
Fim de auxílio-moradia a juízes economizaria R$ 1,6 bilhão

Restando menos de dois meses para terminar o ano, as construções das cinco novas praças de pedágio da CCR ViaSul nas BR 386 e BR 101 devem começar a operar dentro do cronograma previsto.

Conforme a empresa, a etapa da concessão, iniciada em fevereiro, é considerada 70% concluída. A expectativa é encerrar as obras prediais em dezembro e nos primeiros dias de janeiro de 2020, entregá-las com tecnologia já instalada.

Desde que assumiu a operação do trecho que compreende as duas rodovias e também a BR 290 e BR 448, a CCR ViaSul já previa iniciar a cobrança em fevereiro. Prazo que não deve sofrer alterações e pode até mesmo ser antecipado.

Quem passa pelo trecho de Montenegro da BR 386, próximo à ponte sobre o rio Caí, no km 426, já nota a pista alargada, a cobertura feita e as estruturas de concreto, onde ficarão as cabines de cobrança.

De acordo com o gestor de Atendimento e Operações da CCR ViaSul, Fausto Camilotti, a praça em estágio mais adiantado de implantação é a do km 202 da 386, trecho que fica no município de Victor Graeff.

Depois de entregues, as praças serão vistoriadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). “Ficarão prontas praticamente ao mesmo tempo. Com a agência autorizando, a gente inicia com dez dias de ‘operação branca’, sem cobrança, para testar o funcionamento na prática”, explicou. Com a cobrança, o motorista vai pagar R$ 4,40 de tarifa de uso da rodovia.

Uma das praças de pedágio que mais vai receber atenção da companhia no início de operação, segundo Camilotti, vai ser a de Três Cachoeiras, no km 35,8 da BR 101, no litoral Norte. A cobrança inicia-se em meio a temporada de férias de verão. “Estaremos operando sem comprometer a fluidez da estrada, com agentes papa-fila para evitar a demora”, adiantou. “Para quem é usuário constante das nossas estradas, recomendamos que conheçam as operadoras de pedágio eletrônico. Há algumas opções sem adesão e sem mensalidade”, citou o gestor.

A concessionária ainda contrata a mão de obra para atuar nas novas operações. Camilotti citou que a empresa vai ter mais 300 colaboradores com o funcionamento das cinco praças de pedágio. Ao todo, a CCR ViaSul administra um trecho 473,4 km de rodovias no RS.

Na FreeWay, alterações

No próximo ano, a FreeWay (BR 290) vai ter alterações nas praças de pedágio. A de Gravataí deixa o km 77 e vai para o km 60 e a de Santo Antônio da Patrulha passa a ter cobrança bidirecional, com o valor passando dos R$ 8,80 para R$ 4,40 para cada um dos sentidos.

Sobre Gravataí, o gestor de Atendimento e Operações da CCR ViaSul, Fausto Camilotti, dise que está sendo feita a limpeza da área que vai receber a nova praça de pedágio. “Mas o projeto ainda não está aprovado pela ANTT”, revela. Entretanto, Camilotti assegura que as alterações entrarão em vigor em agosto de 2020.

*Gabriel Guedes - Correio do Povo

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0
Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by